A água provoca oxidação no óleo, especialmente na presença de catalisadores como cobre e ferro

A água pode reduzir a vida útil de máquinas em até 50%

Quanto mais oxidação do óleo, maior o TAN – Total Acid Number. Quando o nível de acidez atinge 2mg KOH/g, o óleo deve ser trocado a fim de prevenir danos severos ao equipamento.

As tolerâncias nas máquinas modernas são geralmente tão pequenas, que as partes móveis produzem pressão e vácuo alternadamente. No vácuo, a umidade vai expandir consideravelmente (70 º C até 1/5000) e causar explosões contra as áreas de contato das peças.

Este, por sua vez, irá produzir novas partículas de desgaste, e, conseqüentemente as áreas de contato vão perder seu filme lubrificante. A água ataca às superfícies metálicas (corrosão) e vai lentamente penetrar nos poros microscópicos, causando desgaste por fadiga.

A umidade no reservatório tem a tendência a formar ferrugem na parte superior do interior do tanque. Vibrações durante a operação do sistema irão lançar as partículas de ferrugem no óleo, que são captadas pela bomba e distribuídas em todo o sistema. Novas partículas de ferrugem são formadas, onde as anteriores caíram e o ciclo de contaminação continua infinitamente.

Além disso, a água é o ambiente ideal em que as bactérias podem se multiplicar, e estas, por sua vez, quebrar os aditivos.

Ficou interessado em nossas soluções?

Entre em contato diretamente com nossos atendentes.